sexta-feira, 19 de abril de 2013

COPA DO BRASIL - NÁUTICO não se livra das "drogas" e sucumbe ao CRAC.

A missão era difícil afinal, o CRAC veio a Recife com uma vantagem de 2 x 0 para administrar nos Aflitos. O time goiano jogou atrás da linha da bola e marcou muito o time do Náutico. Na única chance que teve ampliou ainda mais a vantagem. Ao Náutico restava correr dobrado para furar o bloqueio com organização tática. Resultado: o empate saiu tarde e a equipe não teve mais tempo para reverter a situação. Com isso, o Timbu está fora da Copa do Brasil.

No primeiro tempo, a forte marcação adversária levou a partida para um jogo truncado. Mas aos 28 minutos o CRAC conseguiu articular um contra ataque fulminante. Danilo serve Jonatan que tenta duas vezes para abrir o placar. O Náutico buscou logo uma reação. A primeira investida mais perigosa veio dos pés de Rogério depois de um passe de Rodrigo Souto. O vice artilheiro do pernambucano chutou no canto para defesa importante de Aleks. Diante da dificuldade de criar jogadas de penetração, coube a Dadá arriscar de longe e quase ele surpreende o goleiro do Crac. Já se via uma atitude diferente em campo. João Paulo brigou por uma bola quase perdida. Ficou com ela, invadiu a área e arrematou para o gol. Aleks mais uma vez foi decisivo.

O gol saiu tarde demais

O Náutico entrou aceso na segunda etapa. Logo de cara, Rogério bateu cruzado e a bola passou perto da trave. Na troca de passes o Náutico tentava envolver o Crac, mas a retranca era forte e o time goiano cumpria à risca seu plano de jogo. Os goianos procuraram tirar proveito dos erros do Timbu. Foi numa dessas investidas que William Amendoim ficou na cara de Felipe. Mas ele perdeu a passada e chutou fraco nas mãos do goleiro alvirrubro.

Outra maneira de quebrar a marcação era com lances individuais. João Paulo se livrou do adversário e do bico da grande área mandou o chute cruzado. A finalização passou perto. Aos 25 minutos, a boa trama do Timbu abriu a defesa do Crac. Vinícius Pacheco rolou para Maranhão cruzar na medida para Rogério. Ele balançou as redes, mas havia impedimento no lance. Aos 40 minutos saiu o gol alvirrubro. Vinícius Pacheco deixou Elton na cara do gol que só teve o trabalho de empurrar para as redes. 1 x 1.

O empate não foi o suficiente para classificar para a próxima fase da Copa do Brasil. O Náutico foca agora o primeiro jogo da semifinal do pernambucano contra o Santa Cruz, domingo, no Arruda.
Postar um comentário