segunda-feira, 1 de julho de 2013

"Manifestação de futebol" - Brasil 3 x 0 Espanha

A imprensa espanhola não escondeu sua frustração com o placar de 3 a 0 sofrido pela Espanha para o Brasil, na final da Copa das Confederações. O fim da invencibilidade de 29 jogos da Roja fez o jornal Marca criar a sua própria versão do Maracanazzo, termo que surgiu após o inesperado revés sofrido pela Seleção na decisão da Copa do Mundo de 1950. Na visão dos espanhóis, o que se viu na noite deste domingo no Maracanã foi um "Maracantazo" (antes, também chamou de "Neymarazo"): "Um autêntico inferno no Maracanã", publicou, tratando a derrota como indiscutível, mas criticando o excesso de faltas dos brasileiros para "anular" o oponente. Na capa do jornal desta segunda-feira, a manchete em tom de revanche: "Voltaremos..."

"O melhor Brasil e a pior Espanha" foi como retratou o jornal AS, que viu a Roja terminando como o "convidado perfeito" para o Brasil e lembrando ser a primeira grande derrota em cinco anos dos espanhóis. Já o Sport se rendeu a Neymar e seu "futebol vertiginoso": "Não houve mais finalista que o Brasil, nem maior estrela que Neymar", publicou, elogiando também Daniel Alves, a quem chamou de "O Rei das finais" por ter levado a melhor em 18 de 22 decisões na carreira.

O Mundo Deportivo deu o destaque: "Neymar esmaga a Roja". O site também fez uma brincadeira sobre a polêmica festa que teria feita a Espanha num hotel no Recife, com mulheres e strip-poker (jogo de cartas onde quem perde uma rodada tira uma peça de roupa). "O pentacampeão do mundo faz poker na Copa das Confederações", escreveu, em referência ao quarto título brasileiro no torneio e a jogada conhecida como "four" no jogo de baralho, quando se têm quatro cartas iguais.

Olé também se rende ao Brasil

O jornal Olé, da Argentina, famoso por suas manchetes provocativas, desta vez se rendeu ao Brasil. Em seu site, o destaque: "Manifestação de futebol", em referência à grande atuação da Seleção em meios aos protestos que tomam conta do país cobrando melhorias nos serviços públicos e o fim da corrupção: "Agora sim, festeja o país inteiro", escreveu.

globoesporte.com
Postar um comentário