quinta-feira, 25 de julho de 2013

GALO FORTE VINGADOR: CAMPEÃO DAS AMÉRICAS!


O jejum de grandes conquistas vinha desde 1971.

Ainda com registros em preto e branco na televisão. Presos na velha geração.

Faltava mesmo um brilho intenso ao Atlético Mineiro, para voltar a confirmar o status de grande, de gigante do futebol nacional.

Veio, com todo o drama de um clube conhecido como “Galo Doido”.

Veio numa esfera maior, internacional, no sonho de consumo de todos os clubes do país, com a Taça Libertadores da América, inédita.

Suada, sofrida nos mata-matas.

A primeira fase foi brilhante, com a melhor campanha do torneio. Também passou sem sustos pelo São Paulo.

Depois, contra Tijuana, Newell´s Old Boys e Olimpia e o Atlético transformou a campanha em uma das mais emocionantes na história do país, que viu surgir o seu décimo campeão continental.

Na final, no velho palco, no novíssimo Mineirão. Triunfo nos pênaltis contra o copeiro Olimpia, dono de uma senhora vantagem.

Eram dois gols, fato só revertido uma vez na história. Agora, duas, com Victor pegando pênalti, como nas fases anteriores.

Mérito da azeitada máquina com Ronaldinho, Bernard e companhia.

Todos sob o comando de Cuca, o azarado, o quase, o isso, o aquilo..

Agora, o campeão.

Postar um comentário