domingo, 29 de janeiro de 2012

Dá-lhe Bode! Irri!


A 1.000 por hora. Essa a melhor definição para o duelo entre Araripina e Santa Cruz, que abriu a quinta rodada do Campeonato Pernambucano. E os ares sertanejos parecem fazer mal ao Tricolor, que conheceu sua segunda derrota na competição. Do lado do Bode, alegria pela primeira vitória no Estadual.
Wanderley, aos cinco do primeiro tempo, e Cristovão, aos 43 da segunda etapa, marcaram os gols, que garantiram os três pontos ao Araripina. Weslley ainda desperdiçou um pênalti para o Santa Cruz, no primeiro tempo, quando o jogo estava 1 a 0 para os donos da casa.
Na próxima rodada, o Santa Cruz recebe o Central, às 19h30 (horário do Recife), no Arruda, e o Araripina visita o Petrolina, às 20h. Os dois jogos acontecem na quarta-feira
Léo, o ‘cara’ da primeira etapa

O jogo começou ‘elétrico’ com as equipes desperdiçando boas oportunidades antes dos dois minutos. O primeiro foi o Bode com Cristovão, que mandou uma bomba por cima do gol de Thiago Cardoso e no lance seguinte Branquinho teve uma excelente chance dentro da área, mas não aproveitou.
Mas a rede não demorou a balançar: aos cinco minutos, Cristovão passou para Marcelo Pitbull, que encontrou Wanderley. O atacante sertanejo subiu mais alto que Leandro Souza e testou bonito pras redes de Thiago Cardoso: 1 a 0, Araripina, terceiro gol de Wanderley no Pernambucano.
A resposta Tricolor foi imediata. Aos oito minutos, Marcelo Pitbull derrubou Branquinho na área: pênalti marcado pelo árbitro Sebastião Rufino Filho. O meio-campo Weslley foi para cobrança, mas Léo, que fazia seu primeiro jogo no Araripina, defendeu. Este foi o segundo pênalti consecutivo perdido pelo meia Coral, que já havia desperdiçado uma cobrança contra o Ypiranga, na última rodada.
O pênalti desperdiçado refletiu negativamente no Santa Cruz. O Araripina chegava com mais facilidade à frente, aproveitando da velocidade do atacante Cristovão, que mesmo aos 36 anos, ‘voava’ em campo.
Mas o Tricolor teve uma nova oportunidade de empatar a partida aos 19 minutos, quando em jogada ensaiada Weslley levantou na cabeça de André Oliveira, que desviou deixando Flávio Caça-Rato livre na pequena área, mas o atacante furou feio.
O Santa Cruz errava muitos passes e irritava o técnico Zé Teodoro, que constantemente cobrava mais atenção aos seus jogadores.
Aos quarenta minutos, Weslley arriscou de fora da área e o goleiro Léo fez uma grande defesa.
O Tricolor passou a pressionar o Bode e o goleiro Léo a se destacar ainda mais. Aos 46, Flávio Caça-Rato recebeu de Anderson Pedra e fuzilou para outra bela intervenção do camisa do Araripina.
E o primeiro tempo terminou com a vantagem para o Bode do Araripe.
O meio-campo Weslley deixou o gramado lamentando o pênalti perdido.
- O pênalti foi decisivo. Se eu tivesse feito o gol, certamente o jogo viraria para o nosso lado – lamentou o meio-campo.
Pressão tricolor e gol do Bode
Mesmo em desvantagem no placar, Zé Teodoro manteve a mesma equipe que encerrou a primeira etapa. O Santa foi para cima do Araripina, mas pecava no último passe.
Aos 13 minutos, Zé tirou Anderson Pedra e Natan (apagado na partida) e promoveu as entradas de Luciano Henrique e a reestreia de Carlinhos Bala. Os dois deram maior movimentação ao Tricolor. Aos 16, Luciano Henrique cobrou falta na cabeça de Leandro Souza, que testou com muito perigo. O Araripina respondeu aos 21. No contra-ataque, Cristovão deixou Gideon livre para fazer o segundo, mas o volante perdeu a chance.
O Santa tinha mais posse de bola, chegava com facilidade, mas seguia errando na conclusão das jogadas. Branquinho fez grande jogada aos 31 minutos e bateu para mais uma grande defesa de Léo, grande destaque do Araripina.
Aos 36, Luciano Henrique levantou e Branquinho, de costas, acertou a trave de Léo. Quando o gol tricolor parecia maduro, um duro golpe!
Aos 43 minutos, Ailton cruzou na área e Marcelo Paraíba tocou para o meio. Cristóvão dominou e chutou forte no canto esquerdo de Tiago Cardoso: 2 a 0.
Aos 44, o árbitro Sebastião Rufino Filho chegou a marcar um novo pênalti para o Santa, em cima de Flávio Caça-Rato, mas o auxiliar Paulo Esteffanello já havia marcado impedimento.
E ficou assim: Araripina 2; Santa Cruz 0.
POR: Globo.Com
Postar um comentário